A famosa revista Playboy vai voltar a publicar fotos de nus integrais, após decisão de um dos filhos de Hugh Hefner.

O editor de conteúdos da publicação, Cory Jones, juntamente com o fundador Hugh Hefnee, acabaram com as fotos de nus integrais em outubro de 2015, mas, para o atual diretor criativo da Playboy, um dos filhos do fundador, Cooper Hefner, a decisão foi “um erro”.

Depois de ter sido contra a decisão, na segunda-feira anunciou, através da rede social Twitter, que os nus integrais estavam de volta.

"Vou ser o primeiro a admitir que a forma como a revista revelava a nudez estava ultrapassada, mas removê-la totalmente foi um erro”, admitiu ainda, acrescentando que “a nudez nunca foi um problema". "Hoje vamos reaver a nossa identidade e reclamar o que somos.”

A Playboy, através de Cory Jones, admitiu ter ficado "desapontada" com os resultados, até porque o acesso facilitado a conteúdos de nudez explícita na Internet prejudicou as vendas.

Também o Twitter oficial da Playboy anunciou as novidades para as capas de março e abril, que vão seguir a máxima segundo a qual a “nudez é normal”.

Outras novidades passam pela eliminação do slogan “entretenimento para homens” - que constava nas capas de todas as publicações, e pelo regresso de conteúdos que se destacaram nos tempos de glória da revista, mais concretamente, as “Piadas de Festa”.

A Playboy será sempre uma marca de estilo de vida focada no interesse masculino, mas o papel dos géneros na sociedade continua a evoluir e, portanto, nós também”, defendeu Cooper Hefner.

A revista volta, assim, aos nus integrais, que sempre foram a imagem de marca da Playboy, desde a sua estreia, em 1953.

Redação / FG