Treze imigrantes ilegais foram atirados borda fora de uma embarcação que se dirigia para a costa italiana da Sicília proveniente de África, noticia a agência Efe.

A investigação, que está a ser levada a cabo em Itália, revela que numa embarcação onde seguiam cerca de 50 imigrantes ilegais africanos, maioritariamente nigerianos, 13 homens foram atirados para o mar «porque davam azar», refere o relatório da investigação.

Neste barco do terror, os restantes imigrantes terão passado por situações de tortura e maus-tratos permanentes durante toda a viagem, dando conta disso às autoridades quando chegaram a Itália, no passado dia 11 de Setembro.

Na sequência das denúncias, Tony Waychey, de 26 anos, foi detido enquanto presumível responsável pela viagem destes imigrantes.
Redação / PO