seguiriam na embarcação que virou pelo menos 950 pessoas






Barcos sobrelotados, dias a fio no mar





13 de abril (segunda-feira) - Cerca de 400 imigrantes desaparecem, na sequência do naufrágio de uma embarcação improvisada. A guarda costeira italiana detetou 42 barcos que transportariam um total de 6500 imigrantes. Um dos barcos naufragou. A guarda costeira conseguiu resgatar 144 sobreviventes e recuperou nove corpos.
 
16 de abril (quinta-feira) - De acordo com depoimentos de quarto sobreviventes, um barco insuflável tinha saído da Líbia no domingo. Esteve em alto mar quatro dias com 45 pessoas a bordo até se virar. Pelo menos 40 pessoas morreram.
 
16 de abril (quinta-feira) - As autoridades italianas detiveram 15 pessoas, imigrantes que terão atirado 12 companheiros ao mar por intolerância religiosa. Os homens detidos, incluindo um menor, eram todos muçulmanos. As vítimas cristãs.

Os barcos sobrelotados, os inúmeros dias no mar, o cansaço e as incertezas propiciam discussões entre companheiros de jornada.
 
18 de abril (sábado) - Um barco que fazia a rota entre a Líbia e a costa siciliana, capotou. Estariam então 950 pessoas a bordo. Apenas 28 foram salvas.



já esta segunda-feira barco com 300 pessoas a bordo estava a afundar

um barco com 200 pessoas a bordo encalhou ao largo da ilha de Rodes

Principais rotas da imigração no Mediterrâneo













De que fogem os que partem de livre vontade?









«Nada mais que genocídio»






reagiu revoltado depois da tragédia de sábado

Cronologia dos maiores naufrágios dos últimos três anos no Mar Mediterrâneo, excluindo os da última semana:
Abril de 2011 - Duzentas e cinquenta pessoas desaparecem na sequência de um naufrágio ao largo da costa de Lampedusa.

Maio de 2011 – Embarcação com mais de 600 pessoas a bordo naufraga ao largo da Líbia. Apenas 130 sobreviveram.

Junho de 2011 – Duzentos imigrantes desaparecem no naufrágio de mais uma embarcação líbia. Apenas 26 cadáveres foram recuperados.

Outubro de 2013 – Uma das piores tragédias de sempre: 360 imigrantes morreram ao largo de Lampedusa quando o barco em que seguiam afundou.

Julho de 2014 – Não se tratou de um naufrágio, mas ajuda a perceber a dimensão da tragédia: num barco em que viajavam 566 imigrantes provenientes do Norte de África, morreram 45 pessoas asfixiadas.

Agosto de 2014 – No dia 25, a Marinha italiana resgatou 360 pessoas de um barco naufragado. Seis cadáveres foram retirados do mar.
No dia 26, foram encontrados 24 cadáveres na costa Sul de lampedusa
No dia 31, a guarda marítima tunisina recupera 41 cadáveres de imigrantes que morreram afogados na costa da cidade de Bem Gardane.

Fevereiro de 2015 – Mais de 300 imigrantes morrem no naufrágio de quatro embarcações sobrelotadas.