As relíquias de Notre-Dame são de um valor incalculável e o violento incêndio que consumiu a catedral parisiense, na segunda-feira, deixou um rasto de destruição. Muito se perdeu, como o emblemático pináculo, mas também muito se salvou.

Ainda há muitas perícias a fazer no terreno. Por agora, este é o ponto de situação:

O que se perdeu

  • Estrutura superior (pináculo) desabou
  • Dois terços do telhado também ruíram
  • Estruturas de madeira (há oito séculos foram precisos 1.300 carvalhos para a construção, o equivalente a pelo menos 3.000 metros cúbicos)

O que ficou a salvo

  • Parte do tesouro 

  • Doze estátuas monumentais que adornavam o teto de Notre-Dame e que tinham sido retiradas a 11 de abril (por causa das obras a decorrer)

  • Coroa de espinhos que se acredita ter restos daquela que foi usada por Jesus

  • Pinturas (ainda não se sabe se todas)

  • Vestes de Saint Louis

  • Alguns cálices

  • Muitos vitrais também permanecem intactos

  • Três rosáceas dos séculos XII e XIII

  • Grande Órgão (É um dos órgãos de igreja mais famosos da Europa. Não queimou, mas pode ter sofrido danos por causa da alta pressão da água usada no combate ao incêndio)

O  presidente francês confirmou que a edificação principal foi "salva e preservada".

A prioridade agora é um projeto de maior escala, com a reabilitação já em curso e a reconstrução a que este incêndio obriga. "Poderá levar 15 a 20 anos, provavelmente por com um custo de várias centenas de milhões de euros", segundo Patrick Palem, da Socra, a empresa responsável pela restauração que vinha sendo feita até aqui.

Veja também:

Emmanuel Macron prometeu reconstruir a catedral de Notre-Dame, lamentando a tragédia terrível para todos os franceses.

De acordo com o responsável da Arquidiocese de Paris, Dom Philippe Marsset, representantes dos monumentos históricos deslocaram-se a Notre Dame durante a noite para começar a estabelecer a lista das prioridades das obras a serem salvas.