Centenas de bombeiros gregos combatem hoje, pelo segundo dia consecutivo, um grande incêndio florestal nas montanhas Geraneia, a oeste de Atenas, tendo a esperança de extingui-lo graças à melhoria das condições meteorológicas.

Quase 300 bombeiros lutaram durante a noite para conter as chamas nas montanhas escarpadas de Geraneia, na região do golfo de Corinto, a cerca de 90 quilómetros de Atenas.

As condições estão muito melhores" hoje, disse o porta-voz dos bombeiros, Vassilis Vathrakogiannis, acrescentando que esperam conter o fogo durante o dia de hoje graças aos aviões de combate a incêndios.

Quinze aviões participam nas operações hoje, com o auxílio do exército, declarou a proteção civil.

Os ventos devem abrandar hoje, mas as chamas já queimaram 20 quilómetros de pinhais na quinta-feira. Centenas de pessoas foram retiradas de suas casas nos dois lados das montanhas, que tem uma vasta área selvagem.

É o primeiro grande incêndio florestal da temporada, que eclodiu na noite de quarta-feira perto de Schinos, uma vila próxima à cidade de Loutraki, no golfo de Corinto.

O fogo aparentemente começou a partir de um incêndio na vegetação de um campo de oliveiras, disse a Proteção Civil.

Questionado na manhã de hoje pelo canal de televisão pública ERT, o chefe dos bombeiros Stefanos Kololouris disse que o objetivo agora é que "a frente não se estenda mais para Megara", uma cidade costeira a cerca de quarenta quilómetros de Pireu, o porto de Atenas.

"Estamos à beira da guerra", disse o autarca de Megara, Grigoris Stamoulis, na noite de quinta-feira.

A Proteção Civil enviou mensagens de texto durante toda a noite, de quinta para sexta-feira, pedindo aos residentes que "saíssem imediatamente" pela estrada costeira "por razões preventivas".

Na área costeira do Golfo de Corinto situam-se muitas residências de verão, que foram atingidas e destruídas pelo fogo, antes que este atingisse as montanhas, ao norte do istmo de Corinto.

As autoridades admitiram que muitas propriedades foram destruídas, mas não quiseram especificar números antes do incêndio ser extinto.

Nenhuma vítima foi registada desde a noite de quarta-feira, mas pelo menos 17 vilas e aldeias, bem como dois mosteiros, foram evacuados, de acordo com os bombeiros.

No total, "centenas de pessoas" foram levadas para um local seguro por precaução, disse o vice-ministro da Proteção Civil, Nikos Hardalias, na noite de quinta-feira.

Uma espessa cortina de fumo espalhou-se pela capital na quinta-feira, com cinzas caindo nas varandas, mas os atenienses voltaram a ter o céu claro na manhã de hoje.

A Grécia enfrenta incêndios florestais severos todos os verões, alimentados pela seca, ventos fortes e temperaturas frequentemente superiores a 30 graus.

. / JGR