Mais de 5.000 dromedários selvagens foram mortos por atiradores a bordo de helicópteros, numa campanha para reduzir a ameaça que representam para as pessoas perante a seca no interior da Austrália, anunciaram esta terça-feira as autoridades.

Autoridades locais do estado da Austrália do Sul disseram que os grupos "extremamente grandes" de dromedários selvagens, em busca de água e comida, estavam cada vez mais a aproximaram-se de áreas habitadas e constituíam um perigo para os motoristas.

O enorme continente insular sofreu o ano mais quente e seco em 2019, o que levou, não só a incêndios florestais dramáticos que ainda ocorrem em algumas regiões, mas também à escassez de água em muitos lugares.

Essa campanha de cinco dias de abate terminou no domingo nos territórios de Anangu Pitjantjatjara Yankunytjatjara (APY), uma grande área de administração local gerida pelos aborígenes no extremo noroeste da Austrália do Sul, disse Richard King, diretor-geral dos territórios da APY, onde vivem cerca de 2.300 pessoas.

"Entendemos as preocupações dos defensores dos animais, mas há muita desinformação sobre a realidade da vida para os animais selvagens não endémicos num dos lugares mais áridos e remotos da Terra", disse King no seu comunicado de imprensa.

Como guardiões desta terra, devemos administrar uma espécie nociva que foi introduzida de forma a proteger o precioso suprimento de água para as pessoas e priorizar a proteção da vida de todos, incluindo crianças pequenas, idosos e flora e fauna nativas", acrescentou.

King disse que os dromedários enfraquecidos costumavam ficar presos nos poços até a morte, contaminando o suprimento precioso de água para os moradores e a vida selvagem.

A seca que dura, que não é difícil de gerir para a fauna nativa, gera situações de grave sofrimento para os dromedários selvagens", disse.

Autoridades do APY disseram que mais de 5.000 dromedários foram mortos.

Os dromedários foram introduzidos na Austrália na década de 1840 pelos colonos, que os usavam para exploração ou transporte de mercadorias, antes da construção das linhas ferroviárias.

Cerca de 20.000 animais foram importados da Índia em cerca de sessenta anos.

Evoluindo em liberdade no interior (Outback) e sem predador natural, reproduziram-se e são considerados uma praga que contamina fontes de água e põe em perigo áreas frágeis, bem como flora e fauna nativos.

Acredita-se agora que a Austrália seja o país com a maior população de dromedários selvagens do mundo, com algumas estimativas oficiais de um milhão de animais nas áreas desérticas do centro.