Sessenta e nove pessoas morreram e outras 200 foram hospitalizadas no nordeste da Índia depois de beber álcool adulterado, anunciaram hoje autoridades locais, menos de duas semanas após incidente idêntico ter provocado 100 mortes no norte do país.

"Registámos a morte de 50 pessoas em Golaghat desde a noite de quinta-feira", disse hoje Dhiren Hazarika, funcionário do distrito de Golaghat, no estado de Assam na Índia.

No distrito vizinho de Jorhat, as autoridades locais relataram a morte de 19 pessoas também devido à ingestão de álcool alegadamente adulterado, a maioria mulheres trabalhadoras em plantações de chá na zona.

"As pessoas chegaram ao hospital com vómitos intensos, falta de ar e dor no peito", contou à agência France Press Ratul Bordoloi, vice-diretor de serviços de saúde em Golaghat.

O chefe do governo do estado de Assam, Sarbananda Sonowal, ordenou a abertura de uma investigação, a polícia anunciou a prisão de um homem que vendia álcool e a suspensão de dois elementos das autoridades fiscais do distrito por não terem tomado as devidas precauções antes da venda do álcool.

Em meados de fevereiro, cem pessoas morreram durante um fim de semana devido à ingestão de álcool adulterado, além de muitas outras vítimas terem sido hospitalizadas, em uma área que abrange os estados de Uttar Pradesh e Uttarakhand (norte), a 150 quilómetros a norte da capital Nova Deli.

Depois desse incidente, a polícia desencadeou uma operação contra destilarias ilegais.