Um homem morreu depois de ser atacado pelo seu galo a caminho de uma luta de galos. Aconteceu no passado dia 15, no estado de Andhra Pradesh, no sul da Índia, país onde estas lutas estão proibidas desde 1960.

Saripalli Chanavenkateshwaram Rao, de 50 anos, foi atingido no pescoço com gancho que o animal tinha agarrado à pata, acabando por morrer no hospital. 

Apesar de proibidas há décadas, as lutas de galos continuam a ser um problema no país, de acordo com o diretor da fundação indiana "People for Animals", Gauri Maulekhi.

"Este crime está bem claro na lei, mas as autoridades preferem fechar os olhos. E não se trata apenas de uma questão de entretenimento, pois em causa estão também apostas elevadas. A cultura não tem nada a ver com estas lutas, apenas o dinheiro interessa, não importando o bem-estar dos animais ou das pessoas", sublinhou.

Em 2014, o Supremo Tribunal indiano clarificou a ilegalidade das lutas com animais, mas a lei continua por cumprir.

Segundo Gauri Maulekhi, até ao momento nenhuma luta foi impedida nem ninguém foi detido.

 
/ AMA