Um homem de 102 anos anunciou esta terça-feira a sua reforma do Departamento de Recursos Naturais (DNR, na sigla em inglês) do estado do Indiana, nos Estados Unidos. Bob Vollmer dedicou quase 60 anos à instituição pública, depois de ter entrado em 1962. A longevidade não é algo estranho na família Vollmer, uma vez que a mãe deste homem viveu até aos 108 anos.

O corpo diz-nos quando abandonar. Os médicos dizem-me que há uma boa razão para ter conseguido continuar a trabalhar: tenho bons pulmões", afirmou ao canal WXIN.

Antes de ter entrado para a função pública, Bob Vollmer combateu na Segunda Guerra Mundial, depois de se ter alistado na marinha norte-americana em 1941, na sequência dos ataques do Japão a Pearl Harbor.

Pelo serviço militar prestado, o homem recebeu a condecoração de Sagamore de Wabash, uma das mais altas distinções do estado do Indiana, que lhe foi atribuída em 2016.

Em 1952, sete anos depois da guerra, Bob Vollmer obteve uma graduação em engenharia biológica e agrícola, na Universidade de Purdue. Começou por trabalhar na Associação Wabash Valley, antes de ingressar na DNR, em 1962. Naquele departamento trabalhou na recolha de milhares de dados relacionados com a natureza, que seriam depois utilizados na realização de inquéritos e estudos.

Ao longo da sua carreira, como destaca a nota de atribuição do Sagamore de Wabash, trabalhou em 90 dos 92 condados do estado do Indiana.

A reforma deste homem não passou despercebida ao governador do Indiana. Eric Holcomb fez questão de homenagear o funcionário mais antigo do estado, afirmando que este fez um "grande serviço ao governo".

Tive a honra de lhe atribuir um Sagamore em 2016 e desejo-lhe tudo de bom na sua reforma", referiu o governador.

O último dia de trabalho de Bob Vollmer está previsto para 6 de fevereiro.

/ AG