As autoridades indonésias já encontraram a caixa negra do avião da Lion Air que caiu na segunda-feira no mar de Java, com 189 pessoas a bordo, avançou a imprensa local. Ontem tinha sido noticiado que a carcaça do avião já teria sido encontrada, mas que as caixas negras ainda não. Hoje, a informação de que uma caixa negra foi, finalmente, resgatada do mar.

Canais de televisão no país exibiram imagens das equipas de busca e resgate a retirar o aparelho, um dia depois de terem sido detetados sinais sonoros no mar que as autoridades acreditavam ser da caixa do avião.

O Boeing 737 MAX 8 caiu no Mar de Java apenas 13 minutos depois da descolagem de Jacarta, na Indonésia, matando todas as 189 pessoas que estavam a bordo.

O chefe do Comité Nacional de Segurança nos Transportes indonésio, Soerjanto Tjahjono, afirmou na quarta-feira que um relatório preliminar da investigação do acidente deve ser divulgado dentro de um mês e o documento final entre quatro a seis meses.

No mesmo dia, o Governo indonésio pediu o afastamento de funções do diretor técnico da Lion Air e de vários funcionários da companhia aérea de baixo custo.

"Hoje [quarta-feira] vamos pedir que o diretor técnico da Lion Air seja afastado de funções e substituído por outras pessoas assim como alguns técnicos” que aprovaram a descolagem do Boeing 737, disse aos jornalistas o ministro dos Transportes, Budi Karya Sumadi.

O avião estava ao serviço da companhia aérea indonésia há poucos meses e tinha registado um problema técnico no voo anterior que, segundo o diretor da empresa, tinha sido resolvido.

O aparelho fazia a ligação entre Jacarta e Samatra despenhou-se no mar de Java minutos depois de ter levantado voo, tendo emitido uma autorização para regressar ao aeroporto da capital da Indonésia.

Ainda não se conhecem os motivos do acidente.