O Brasil registou 10.627 mortes e 155.939 casos confirmados do novo coronavírus, anunciou o Ministério da Saúde do país.

Nas últimas 24 horas, 730 pessoas morreram por causa da doença de covid-19, que tem uma taxa de mortalidade de 6,8% no país. Também foram incluídos 10.701 novos casos confirmados do novo coronavirus nos dados divulgados pelo Governo brasileiro.

O estado de São Paulo continua a ser o epicentro da doença com 44.411 casos confirmados e 3.608 mortos. Em seguida aparece o estado do Rio de Janeiro, onde a covid-19 já infetou 16.929 pessoas e causou 1.653 mortes.

Por outro lado, os estados do Mato Grosso do Sul (346 casos e 11 mortos) e Mato Grosso (502 casos e 16 mortes) registaram as menores taxas de infeção e de mortes no Brasil.

Enquanto os casos do novo coronavírus aumentam no país, as medidas de isolamento social e a posição de autoridades sobre a doença motivaram reações opostas.

Ao longo do dia, centenas de apoiantes do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, organizaram uma caravana de carros em seu apoio, em Brasília. Os manifestantes também empunhavam cartazes contra representantes do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF), órgão judicial máximo do país.

Já Bolsonaro tornou-se centro de uma nova polémica ao cancelar um churrasco, que deveria ocorrer em sua residência oficial, o Palácio da Alvorada.

O Presidente brasileiro usou as redes sociais para dizer que a informação de que faria o churrasco era mentira, embora ele mesmo tenha mencionado a festa diante de jornalistas e apoiantes em declarações gravadas ao longo da semana.

Durante a tarde, o Presidente brasileiro foi fotografado por um portal de notícias chamado Metrópolis andando de moto aquática no lago Paranoá, em Brasília.

Por outro lado, os presidentes da câmara baixa, Rodrigo Maia, e da câmara alta, Davi Alcolumbre, do Congresso brasileiro, decretaram luto oficial de três dias para homenagear os mortos pela covid-19, que neste dia superaram a marca de 10 mil no país.

A nível global, segundo um balanço da agência de notícias AFP, a pandemia de covid-19 já provocou mais de 276 mil mortos e infetou mais de 3,9 milhões de pessoas em 195 países e territórios.

Mais de 1,3 milhões de doentes foram considerados curados.

Em Portugal, morreram 1.126 pessoas das 27.406 confirmadas como infetadas, e há 2.499 casos recuperados, de acordo com a Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

/ LF