Callum Hynes tem apenas 15 anos, mas teve um papel importante na reviravolta do Tottenham frente ao Olympiakos. O jovem inglês é o apanha bolas a quem Mourinho agradeceu que tenha entregue rapidamente a bola, que resultou com o golo de Harry Kane, que fez o 2-2 numa partida que terminaria com o 4-2 a favor do Tottenham.

Logo após o golo, o técnico português fez questão de lhe agradecer e depois, na conferência de imprensa, voltou a falar dele, dizendo que queria convidá-lo para o balneário... só que não o encontrou.

Numa reportagem publicada no site dos Spurs, Callum Hynes conta que, quando Mourinho o procurou, já ia a caminho de casa porque tinha teste de matemática no dia seguinte. «Fui o caminho todo no carro a usar uma lanterna para fazer uma revisão dos apontamentos.»

O jovem apanha bolas disse que o que se passou no jogo «foi um pouco surreal». «Eu nem vi o golo. Estava ocupado a ir buscar a bola que saiu e depois ouvi os festejos, virei-me e vi o Harry a celebrar. Só ao ver a repetição no ecrã gigante percebi o que se passou. Podem ver pelo meu sorriso que foi incrível», explicou.

«José [Mourinho] não tinha de fazer aquilo. Foi muito simpático da parte dele vir ter comigo. Fez o meu dia, não, a minha vida, na verdade. Adoro os Spurs e nunca vou esquecer este momento fantástico.»

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

This moment on Tuesday... 💙 #COYS #THFC

Uma publicação compartilhada por Tottenham Hotspur (@spursofficial) em