Várias pessoas foram esfaqueadas na noite de sábado para domingo em Birmingham, a segunda maior cidade da Inglaterra, no centro do país. 

Um homem morreu e sete pessoas ficaram feridas, duas em estado grave, de acordo com as últimas informações divulgadas pela polícia. A polícia abriu uma investigação por homicídio.

Um homem morreu e outro homem e uma mulher ficaram com ferimentos graves. Outras cinco pessoas também ficaram feridas", informou o porta-voz da polícia, numa declaração aos jornalistas este domingo de manhã. 

Um suspeito de sexo masculino está a ser procurado, mas ainda não foram feitas detenções.

As autoridades acrescentaram que, para já, não há suspeitas de terrorismo, envolvimento de gangues ou indícios de crime de ódio. A polícia descreveu o que aconteceu como um "ataque aleatório sem um motivo claro". 

Antes, a polícia disse ter sido chamada às 00:30 por uma pessoa que tinha sido esfaqueada no centro da cidade, antes de ser avisada de que outros incidentes semelhantes tinham ocorrido pouco tempo depois.

As autoridades estabeleceram cordões policiais em várias ruas, que se encontram fechadas à circulação.

Esta manhã, o ministro dos Negócios Estrangeiros, Dominic Raab, referiu, em entrevista no “Andrew Marr Show” da BBC One, que não tinha “recebido informações que ligassem os esfaqueamentos” a ataques terroristas.

O autarca Andy Street confirmou, em comunicado, que foi informado sobre "uma série de incidentes na área de Hurst Street", mas que ainda não era conhecida a motivação dos mesmos.

Ainda se desconhece a motivação. Esta área é calma e foi dito às pessoas para continuarem com a sua vida, mas para permanecerem vigilantes."

/ SS - atualizada às 11:38