Pelo menos sete pessoas morreram em inundações causadas por chuvas intensas no sudeste do México, e 601.881 foram afetadas, disse a Coordenação de Proteção Civil (CNPC) mexicana.

Na segunda-feira, a responsável do CNPC, Laura Velázquez, anunciou a morte de mais uma pessoa, elevando o número de mortos para sete em resultado das cheias que atingem aquela região do México há vários dias.

No total, no estado de Tabasco, três pessoas morreram por arrastamento e afogamento, enquanto em Chiapas, quatro faleceram num deslizamento de terras.

Velázquez recomendou que a população esteja atenta aos avisos e informações emitidas pelas autoridades, bem como que evite cruzar áreas com água corrente em rios, estradas, rodovias, encostas ou declives.

No relatório desta segunda-feira, as autoridades deram conta da retirada de 5.137 pessoas e registaram danos em 13.973 habitações.

Desesperados com as cheias, centenas de cidadãos de dois bairros do município do Centro fecharam estradas e queimaram pneus para exigirem o fornecimento de bombas hidráulicas.

/ CM