Este está a ser um ano difícil para a monarquia britânica: Para além da tensão em redor do Brexit, para o qual a rainha já foi chamada, a casa real está a braços com o afastamento dos príncipes Harry e William, mas sobretudo com o caso sério de um escândalo sexual de envolve o principe André.

A socielite britânica Ghislaine Maxwell é uma personagem central na trama em redor de Jeffrey Epstein. Uma mulher da alta roda, que acabou por ser a madame do milionário, foi ela que apresentou o príncipe Andre a Epstein, segundo as várias mulheres que o acusam de abuso sexual quando eram menores. Foi também Maxwell que durante anos angariou as jovens que estão na base do escândalo de tráfico sexual.

O nome do príncipe é diretamente envolvido no escândalo por Virginia Roberts, que aparece na fotografia publicada na imprensa britânica em 2001 e tirada na casa de Ghislaine Maxwell, que também aparece no fundo da imagem.

O resultado da entrevista do principe André foi um desastre: em vez de acabar com a especulação como pretendia, incendiou-a e pôs em cima da mesa a possibilidade do príncipe ser chamado a depor sobre o caso.

Bastaram uns dias para André anunciar que abandona a vida pública e as críticas vinham até dos corredores da política. No ar ficou a dúvida se a rainha ainda teria a capacidade para gerir crises, como esta que envolve o filho, ou gerir uma crise como aquela que lhe foi apresentada por Boris Johnson num dos picos da tempestade Brexit, quando o chefe do governo pediu a Isabel II a dissolução do parlamento. Mais tarde, um tribunal superior anulou a decisão e confirmou a suspeita de que o primeiro-ministro tinha enganado a rainha.

O ano tem sido difícil para a família real britânica. Para além de um escândalo sexual, que não desaparece, os mais novos protagonistas da coroa estão desavindos: Harry abriu uma guerra com a imprensa e quer sair do olhar público e, para já é uma incógnita o caminho que vai seguir para ultrapassar um crise, que ironicamente resulta de todos os privilégios que detém.

Cristina Reyna