A maioria dos reféns é das Filipinas, mas também há cidadãos da Ucrânia, Índia e Sérvia.





a decapitação de 21 cristãos de origem egípcia no país,