Uma explosão numa mesquita na província de Nangarhar, no leste do Afeganistão, fez 62 mortos e mais de 100 feridos, esta sexta-feira.

O porta-voz do governador regional de Nangarhar, Attaullah Khogyani, afirmou que ocorreram várias explosões dentro da mesquita, provocando o colapso do telhado.

Sohrab Qaderi, um membro do conselho da província de Nangarhar, disse à Reuters que espera que o número de mortos suba, adiantando que mais de 100 pessoas ficaram feridas.

Malik Shinwari, um líder tribal da área, disse ter visto a mesquita completamente destruída.

Foi uma situação devastadora. Vi-a com os meus próprios olhos", disse Shinwari à Reuters, afirmando que vários feridos foram transportados do local da explosão.

Tezab Khan, um membro da polícia local que estava perto da área, admitiu que conseguiu "ouvir o mulá (clérigo islâmico) a dar o sermão e, de repente, a sua voz foi substituída por uma explosão".

Quando cheguei ao local, as pessoas estavam a tentar tirar os mortos e os feridos de baixo do telhado que colapsou", disse Khan.

Até ao momento, nenhum grupo armado assumiu a responsabilidade pelas explosões.