Há cães de muitas cores, mas o verde não é nada comum e é capaz de chamar a atenção de qualquer pessoa.

Foi o que aconteceu, na Sardenha, em Itália. Numa ninhada de cinco cães, um deles nasceu com o pêlo esverdeado. Foi, de imediato, o que o destacou, já que os outros irmãos nasceram brancos.

O fenómeno - que é muito raro - acontece quando as crias de pelo claro entram em contacto com um pigmento chamado Biliverdina, o mesmo que causa a cor de algumas nódoas negras.

O cão foi batizado de Pistachio. O dono dos cães, o agricultor Cristian Malloci referiu que, nestes tempos difíceis de pandemia, o verde simboliza esperança e sorte que talvez este cãozinho “estivesse destinado a fazer as pessoas sorrir”.

Mas a cor verde não vai durar para sempre. À medida que for envelhecendo, o cão vai ficar com uma cor cada vez mais pálida.

Lara Ferin