Um cidadão brasileiro, imigrante em Itália, ganhou duas vezes a lotaria no espaço de apenas 20 dias.

Agora, de acordo com o jornal Corriere della Sera, o homem de 40 anos está a ser investigado por suspeitas de fraude. Segundo o Ministério Público do país, há suspeitas de que em causa esteja um crime “de acesso abusivo ao sistema informático da lotaria”.

As autoridades reforçam ainda que o cidadão é protagonista de um acontecimento cuja probabilidade de acontecer é "próxima de zero".

Tudo aconteceu no dia 4 de fevereiro quando o homem comprou uma raspadinha conhecida como 'gratta e vinci' (raspa e ganha) numa tabacaria de Modena, no norte de Itália e foi premiado com um milhão de euros.

Vinte dias depois, no pequeno município de Garda, perto de Verona, comprou outra raspadinha e ganhou mais dois milhões. 

Mas a sorte do brasileiro chamou imediatamente a atenção das autoridades. A suspeita de que se tratava de fraude foi reforçada, de acordo com o jornal italiano, quando o homem foi ao banco tratar das burocracias do segundo prémio quando disse que, em breve, ia voltar para tratar dos papéis de um terceiro sorteio.

Lara Ferin