Uma onda de frio intenso está a assolar a Europa. Nos últimos dias causou a morte de pelo menos 20 pessoas, 17 das quais na Itália e na Polónia. Se Moscovo teve o mais gélido Natal ortodoxo nos últimos 120 anos, o gelo surpreendeu também países mediterânicos, casos de Itália e Turquia.

Em dois dias, dez pessoas morreram de frio na Polónia, onde as temperaturas caíram abaixo dos 20º Celsius negativos. Já em Itália, apesar das medidas de prevenção, registaram-se sete vítimas mortais, cinco das quais eram sem-abrigo.

A neve caiu em localidades italianas como Amatrice e Accumoli, afetadas por terramotos há alguns meses. Os aeroportos de Bari e Brindisi chegaram a estar encerrados, de acordo com as informações as agências noticiosas internacionais.

Roma ficou também coberta de gelo. 

Em França, trinta departamentos foram colocados em estado de alerta, devido ao risco de formação de placas de gelo em ruas e estradas.

Já na Suíça, sexta-feira, registaram-se as temperaturas mais frias deste inverno: 29,9 graus Celsius negativos em La Brévine, a mil metros de altitude, uma das mais frias localidades do país.

Turquia com gelo

Além de Itália, onde o frio atingiu fortemente a capital, Roma, também na Turquia, as temperaturas desceram brutalmente, por causa da vaga polar que chegou da Escandinávia.

Istambul foi atingida por uma tempestade de neve que atingiu uma altura de 40 centímetros. Paralisou a cidade, provocou o encerramento do aeroporto e o cancelamento de centenas de voos, além do tráfego no estreito de Bósforo.

Até é bonito ver a Istambul com neve, mas a vida pára. As estradas são más e, sobretudo nas estradas mais pequenas, é muito difícil circular”, relatou uma residente da cidade turca, citada pelas agências internacionais.

As previsões meteorológicas anunciam que as temperaturas na cidade turca permanecerão abaixo dos zero graus Celsius nos próximos dias.

A leste, frio de rachar

A noite de Natal ortodoxo em Moscovo foi celebrada com 30 graus Celsius negativos. Muito frio para esta altura do ano.

Na capital da República Checa, Praga, o termómetro chegou aos 15 graus negativos. As autoridades anunciaram que três pessoas morreram devido ao frio.

Já na vizinha Bulgária, os corpos de dois homens foram encontrados congelados numa floresta, numa zona que faz fronteira com a Turquia.

Na origem desta vaga de frio que assolou a Europa estão massas de ar polar com origem na Escandinávia.

Redação