Um camião que transportava migrantes capotou, no domingo, na Turquia, causando 22 mortos e 13 feridos, entre os quais várias crianças, segundo a agência de notícias turca Anadolu.

O veículo, de caixa aberta, circulava numa autoestrada a sul do aeroporto de Izmir, caindo de uma altura de cerca de 20 metros sobre um canal de rega. 

O acidente, que ocorreu cerca das 08:00 locais, está a ser investigado e o condutor, um turco de 35 anos, que se encontra hospitalizado.

Horas mais tarde soube-se que cinco pessoas foram detidas, entre os quais o condutor e três cidadãos sírios, por causa do acidente.

Outra agência turca, a Demiroren, adianta que estes migrantes, cuja origem não foi ainda apurada, iam ser levados de barco para a ilha grega de Samos, a sul de Izmir, depois de alegadamente terem chegado a acordo com traficantes.

Em declarações à polícia, citadas pela agência noticiosa turca DHA, o motorista relatou que teve de desviar-se de um veículo que vinha em contramão.

A Turquia é um importante ponto de trânsito de migrantes vindos do Médio Oriente, Ásia e África e que pretendem entrar na Europa através da Grécia.

Um milhão de migrantes transitaram da Turquia para a Grécia em 2015, provocando uma crise migratória que seria estancada com um controverso acordo assinado em março de 2016 entre o governo de Ancara e a União Europeia (UE).

Desde então, o número de migrantes que utilizam esta rota diminuiu significativamente.

Mesmo assim, e segundo os dados mais recentes, quase 25 mil migrantes chegaram à Grécia desde o início do ano corrente e 118 pessoas morreram durante a travessia entre a Turquia e o território grego.

/ CM/AM - Notícia atualizada às 13:53