O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, foi bicado por uma ema, enquanto a tentava alimentar, e os internautas não perdoaram.

Tudo aconteceu durante um passeio nos jardins do palácio presidencial, em Brasília, onde Bolsonaro está a cumprir quarentena desde que testou positivo à Covid-19, a 7 de julho.

A imprensa brasileira diz que "interagir com os animais tem sido uma das distrações de Bolsonaro", e publicou uma série de fotografias do presidente brasileiro a alimentar um bando de pássaros e a retirar a mão de forma brusca, de seguida.

A ema é uma ave nativa da América do Sul, considerada a maior da região, e que pode atingir os 35 kg e os 170cm de altura. Apesar de ser uma ave, as emas não conseguem voar.

O episódio tem sido alvo de troça nas redes sociais: a jornalista brasileira Solange Mateus escreveu que "até os animais reconhecem quando alguém é pernicioso". Já o biólogo Flávio Sousa destacou: "A natureza está a recuperar".

Também a deputada brasileira, Margarida Salomão, publicou no Twitter que "esta ema representa-nos".

Rafaela Laja