O embaixador alemão na China, Jan Hecker, morreu aos 54 anos, poucas semanas depois de ter iniciado o cargo. A notícia foi confirmada pela embaixada germânica através de um comunicado divulgado esta segunda-feira.

Até assumir o cargo a 24 de agosto, Jan Hecker trabalhou como conselheiro de política internacional de Angela Merkel, sendo alocado depois para Pequim. As circunstâncias da morte do alemão não foram divulgadas.

Estamos profundamente tristes e chocados por saber da morte do embaixador alemão na China", afirmou um porta-voz do ministro dos Negócios Estrangeiros.

Jan Hecker assumiu o cargo como o 14.º embaixador alemão na China. Antes disso, e além do apoio prestado à chanceler, que começou em 2017, trabalhou como diretor do Departamento de Política Externa, Segurança e Política de Desenvolvimento.

Também Angela Merkel comentou a morte do alemão, confessando-se "profundamente chocada".

Estou em luto por um estimado conselheiro de muitos anos, alguém de grande humanidade e incrível capacidade", disse a chanceler alemã em comunicado.

Há 11 dias, e quando assumiu o cargo, Jan Hecker afirmou que os seus objetivos passavam por "contribuir para o desenvolvimento entre Alemanha e China por um longo e estável período através do trabalho".

António Guimarães