Especialistas da Agência Europeia do Medicamento (EMA) reúnem-se esta quinta-feira para decidir a aprovação da utilização na União Europeia da vacina da Janssen contra a covid-19, estando previsto que Portugal receba 4,5 milhões de doses este ano.

No início deste mês, a EMA anunciou que o seu comité de medicamentos para uso humano iria emitir uma recomendação sobre o fármaco desenvolvido pela Janssen, farmacêutica que é a subsidiária europeia da Johnson & Johnson.

Em caso de aprovação, esta será a quarta vacina a chegar a Portugal, a qual, ao contrário das outras três que já estão a ser administradas, é de toma única e exige uma menor capacidade de frio para o seu transporte e armazenamento.

No âmbito do compromisso da farmacêutica com a Comissão Europeia, está previsto que Portugal receba, ao longo do segundo trimestre, os primeiros 1,25 milhões de vacinas da Janssen que fazem parte de um lote de 4,5 milhões que o país deverá ter disponíveis ao longo deste ano.

Até ao momento, a EMA deu `luz verde’ a três vacinas contra o vírus SARS-CoV-2: a da Pfizer/BioNTech (também conhecida como Comirnaty), a 21 de dezembro de 2020, a da Moderna, a 06 de janeiro, e da AstraZeneca, a 29 de janeiro.

A EMA já iniciou também a “análise contínua” da vacina russa contra a covid-19, a Sputnik V, para determinar a sua conformidade com os requisitos da UE em matéria de eficácia, segurança e qualidade.

/ HCL