Uma japonesa foi detida esta terça-feira suspeita de ser a responsável pelo abandono do corpo de um nado-morto num cacifo de uma estação, depois ter mudado o corpo de lugar “durante anos”.

A mulher, de 49 anos, terá movido o corpo do bebé pela última vez a 13 de setembro, de acordo com um porta-voz da polícia de Tóquio citado pela agência France Presse.

A suspeita deixou e abandonou o corpo de um bebé dentro do cacifo” junto à estação de Uguisudani, afirmou.

O parto deste bebé terá acontecido, de acordo com a confissão da japonesa, há “quatro ou cinco anos”.

Eu entrei em pânico depois de não ter dado à luz uma criança viva e mantive o corpo dela porque não conseguia desfazer-me dele”, assumiu a mulher.

A nipónica, desempregada, ter-se-á entregado às autoridades e feito a confissão de que tem mantido o corpo em cacifos da estação desde que abortou.

Segundo a imprensa local, decidiu entregar-se depois de ter sido expulsa da casa onde vivia.

Deixou a chave do cacifo na casa com esperanças de que alguém a encontrasse e descobrisse o corpo no cacifo.