Seis pessoas foram encontradas mortas numa casa na cidade japonesa de Takachiho, um destino muito procurado por turistas na província de Miyazaki, no sudoeste do país.

Terão sido, segundo a imprensa local, esfaqueadas até à morte. De acordo com a emissora estatal NHK, a polícia suspeita de homícidio, visto que há ferimentos visíveis e marcas de estrangulamento em alguns dos corpos. 

Entre as vítimas estão cinco adultos e uma criança de sete anos, quase todos membros da mesma família, à exceção de uma mulher de 44 anos, encontrada morta no exterior da habitação.

O alerta foi dado na manhã de segunda-feira por um membro da família que mora fora da cidade, depois de não conseguir contactar nenhum dos residentes pelo telemóvel.

A polícia deslocou-se ao local e encontrou os corpos do proprietário da casa, de 72 anos, da sua mulher, de 66 anos, da neta de ambos, de sete anos, da nora, de 41 anos, e de um outro neto, de 21 anos.

As autoridades encontraram também um sexto corpo fora da casa, de uma mulher de 44 anos, sem parentesco com a família.

A cerca de três quilómetros de distância, a polícia encontrou num rio o corpo do filho dos proprietários da casa, de 42 anos, bem como o carro da família nas proximidades da ponte do rio Gokase.

As autoridades procuram estabelecer a relação entre os três locais onde foram encontrados corpos, não tendo, para já, qualquer suspeito ou suspeitos dos homicídios.

De acordo com a agência de notícias Kyodo, este crime chocou a população da cidade de Takaciho, que é localizada numa área montanhosa e conta com 12 mil habitantes. As autoridades chegaram mesmo a alertar a população para os cuidados a terem sempre que saírem de casa.

O Japão é considerado um dos países mais seguros do mundo, com uma baixa taxa de homicídios.