O balanço de mortos no incêndio que ocorreu hoje num estúdio de animação em Quioto, no Japão, subiu para 33 e outras 36 de pessoas também ficaram feridas, informaram os bombeiros locais.

De acordo com a agência de notícias Associated Press (AP), o oficial do departamento de bombeiros de Quioto, Kazuhiro Hayashi, confirmou as 33 mortes e acrescentou que outras 36 pessoas ficaram feridas, 10 das quais estão em estado grave.

Hayashi disse que os bombeiros encontraram o maior número de vítimas no último andar do prédio de três andares, incluindo alguns que estavam nas escadas que levavam ao telhado.

Dois dos mortos foram encontrados no primeiro andar, 11 no segundo andar e 20 no terceiro andar.

De acordo com a imprensa japonesa, o suposto incendiário é um homem de 41 anos, que também foi ferido e está hospitalizado.

O suspeito de ter incendiado o local também ficou ferido e foi transportado para o hospital, adiantaram as autoridades.

O incêndio terá começado por volta das 10:30 (02:30 em Lisboa) num edifício da Kyoto Animation, que produz séries de animação para televisão.

O fogo foi praticamente extinto três horas depois, embora fumo branco continuasse a sair de algumas janelas do prédio, segundo imagens da televisão japonesa.

s chamas deflagraram no prédio de três andares depois do homem ter espalhado um líquido não identificado que provocou o incêndio, disseram fontes da polícia e dos bombeiros de Quioto.

As autoridades adiantaram que mais de 70 pessoas estavam no prédio no momento do incêndio.

A Kyoto Animation, mais conhecida como KyoAni, foi fundada em 1981 como um estúdio de produção de animação e de banda desenhada, e é conhecida por histórias de grande sucesso, casos de "Lucky Star", "K-On!" E "Haruhi Suzumiya".