Dois funcionários de jardins zoológicos foram mortos esta semana em dois incidentes separados, na China. O primeiro caso aconteceu no domingo, quando um homem de 55 anos foi atacado enquanto limpava a jaula, na província de Anhui.

A vítima, identificada como Yang, era tratador há quase duas décadas, sendo que os meios de comunicação chineses dizem que era o principal tratador do tigre em causa.

O jardim zoológico está fechado enquanto se apuram as causas do sucedido.

Já esta terça-feira, a polícia acabou por ter de abater dois tigres num outro caso, quando os animais atacaram um guarda durante a hora da alimentação, em Henan. O homem, identificado como Jia, ainda foi hospitalizado, mas não sobreviveu aos ferimentos.

Os dois tigres conseguiram mesmo escapar da jaula, o que levou as autoridades a ordenar a evacuação do espaço, sendo depois intercetados e mortos pela polícia, depois de várias tentativas de os prender sem recurso a medidas drásticas.

As autoridades investigam agora ambos os casos, que surgem poucas semanas depois de três leopardos terem escapado de um outro jardim zoológico.

António Guimarães