Kristalina Georgieva foi escolhida esta sexta-feira para ser a candidata europeia à liderança do Fundo Monetário Internacional (FMI).

A búlgara, atual diretora-executiva do Banco Mundial, bateu Jeroen Dijsselbloem depois de várias votações.

O holandês já deu os parabéns à candidata vencedora, através da rede social Twitter.

O ministro das Finanças português e presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, também parabenizou Georgieva numa publicação na sua conta na rede social Twitter.

Kristalina Georghieva foi quem perdeu o lugar de secretário-geral da ONU para António Guterres. mas agora para o FMI Georgieva conseguiu o consenso dos líderes europeus.

É também uma vitória de França que coordenou todo o processo e que queria a candidata búlgara como líder do organismo que tem sede em Washington.

É antiga vice-presidente da Comissão Europeia e diretora-executiva do Banco Mundial.

Deixa agora o cargo para o FMI, onde era dada como favorita desde o início.