Sete meses depois de encerrar, Machu Picchu abriu portas a um único turista, que se encontra retido no Peru desde março devido à covid-19.

A espera foi longa, mas Jesse Katayama teve a oportunidade única de visitar sozinho as ruínas da cidade sagrada inca, património mundial da UNESCO, que só em novembro deverão receber visitas no geral, ainda que com limitações devido à pandemia.

O acesso foi garantido pelo Ministério da Cultura.

Ele veio ao Peru com o sonho de poder entrar em Machu Picchu. E não queríamos que regressasse ao seu país sem cumpri-lo", contou o ministro Alejandro Neyra, em conferência de imprensa online, na segunda-feira, que autorizou a entrada do cidadão japonês no recinto histórico, no último sábado, acompanhado do diretor do parque.

 

Publicado por Jesse Katayama em  Segunda-feira, 12 de outubro de 2020

Em meados de março, Jesse Katayama planeava ficar apenas uns dias no Peru, mas acabou por ficar retido na cidade de Aguas Calientes, junto a Machu Picchu.

O momento ficou, claro, registado também em vídeo, bem como o agradecimento.

Catarina Machado