execução de 18 soldados sírios e do trabalhador humanitário norte-americano Peter Kassing




 

Ainda que Mickaël dos Santos esteja a viver na Síria há vários meses, e mesmo que tenha aprendido a falar a língua, «é impossível que ele apresente esse nível de árabe nem que tenha esse sotaque sírio», defende o jornalista.






Frenesim mediático



 

«O nome de Maxime Hauchard foi tornado público e todas as verificações foram feitas, enquanto no caso de Mickaël dos Santos sabemos muito bem que é jihadista, que integra as fileiras do Estado Islâmico, mas as autoridades francesas tardaram em confirmar», afirma Wassim Nasr.