A Grécia estendeu hoje a vacinação contra a covid-19 à faixa etária entre 18 e 29 anos, optando por fazê-lo com doses únicas da Janssen, marca da multinacional Johnson & Johnson.

Até agora, a inoculação com este fármaco destinara-se apenas aos habitantes das ilhas, onde foi levada a cabo uma campanha horizontal, sem prioridade, uma vez que a população é pouca, mas de difícil acesso, sendo que os recursos humanos para montar os centros móveis de vacinação provêm do continente.

A decisão de oferecer a dose única da vacina aos jovens deve-se ao facto de ser considerada uma franja que, embora apresente poucos sintomas, possui um grande potencial de contágio do vírus.

Em contraponto, o Governo grego optou por não vacinar já os menores de 15 anos, pese embora a Agência Mundial do Medicamento ter autorizado na sexta-feira o recurso às vacinas da Pfizer para as idades compreendidas entre os 12 e 15 anos, ainda que, alertou o epidemiologista e membro do comité de especialistas que assessora o executivo, Gikas Majorkinis, este grupo não influenciou a propagação do novo coronavírus.

Até ao momento, 33% da população grega já recebeu uma dose da vacina contra a covid-19, enquanto 18,4% completou a vacinação.

/ MJC