Joram van Klaverené conhecido na Holanda ela ligação a partidos de extrema-direita e é um braço direito do líder do Partido da Liberdade, Geert Wilders. Ao longo dos últimos anos demonstrou uma postura crítica e hostil face ao pensamento islâmico no Parlamento holandês, mas converteu-se agora à religião. 

O deputado começou, durante os últimos meses, a escrever um livro crítico sobre o Islão. À medida que reunia os facto "apercebeu-se dos pontos em comum" que o ligavam à religião que odiava. 

Durante a escrita encontrei cada vez mais coisas que abalavam a minha visão do Islão", garantiu o deputado holandês

 

A obra que vai lançar tem como título "Apóstata: do cristianismo ao islamismo na época do terror secular", e é segundo o autor  "uma refutação das objeções que os não-muçulmanos têm sobre o Islão".Ao longo do livro foi ainda mais longe e criticou a postura do Partido da Liberdade, que representou entre 2010 e 2014.

A notícia apanhou de surpresa os amigos e familiares de Joram. Na Holanda há já quem critique que esta é "uma manobra de marketing" do deputado independente. 

Do lado da religião islâmica, vários Xeques de mesquitas holandeses "congratularam-se com a decisão de van Klaverené".