Keith Burkett foi diagnosticado aos cinco anos com um Sarcoma, um tumor maligno que se desenvolve nas partes moles do corpo, como os músculos, os tecidos gordos e as articulações. Desde março de 2012, que travava uma luta diária.

Depois de o tumor se espalhar por outras partes do corpo, como o crânio, fígado, pélvis e ombros, e de várias sessões de quimioterapia, a criança norte-americana saiu do hospital e passou os últimos meses em casa.

Em conversa, Keith confidenciou à mãe, Taylore Woodand, que um sonho que queria realizar antes de morrer era acompanhá-la ao altar.

Ele disse ‘Bem, mãe, gostava de te levar ao altar antes de morrer’ e eu disse ‘vamos fazer isso acontecer’”, revelou a mãe de Keith à Fox 8.

O pedido da criança foi tornado realidade e o casamento teve lugar em casa, em Stow, no estado norte-americano de Ohio. Assim, a 7 de novembro, Keith cumpriu o seu último desejo.

Taylore Woodand descreveu o casamento como o “dia mais doloroso e emocionante" da sua vida, na página de Facebook “Korageous Keith”.

O meu menino levou-me até ao altar e nós conseguimos realizar o seu último desejo”, continuou.

Um vídeo publicado na mesma página mostra o menino a chegar ao altar de cadeira de rodas, acompanhado por um familiar. De seguida, chegou a noiva e o menino ficou junto a ela durante toda a cerimónia.

A criança, com 12 anos, morreu cinco dias depois do casamento, a 12 de novembro.

Hoje, às 12:57, Keith ganhou as suas asas de anjo e está agora no céu, em paz, para estar com Deus. A mãe já sente muito a tua falta, meu bebé! Estarás sempre comigo! Não sei como é que vou viver sem ti! Um parte de mim está perdida para sempre. Prometo que vou dar o meu melhor! Amamos-te muito! Descansa em Paz, Keify”, escreveu a mãe numa publicação do Facebook.

Em publicações anteriores, Taylore descreveu o desgosto e a tristeza de ver o seu filho morrer de forma lenta e dolorosa.

Espero que Keith tenha mostrado a cada um de vocês que a vida é curta e que nunca devemos tê-la como garantida. Espero que o Keith tenha mostrado a cada um de vocês que o amor conquista o mal. Espero que o Keith tenha mostrado a cada um de vocês que, apesar de qualquer obstáculo, nunca podem desistir!”

Um Natal antecipado

A família de Keith estava focada em realizar os seus últimos desejos e em fazer várias memórias.

Em outubro, a família celebrou o Natal antecipadamente, dado que os médicos disseram que o menino “estava a ficar sem tempo”. Esta celebração antecipada juntou vários vizinhos e amigos de Keith, que se mostraram solidários com o menino e que quiserem entrar no espírito natalício mais cedo.

Muitos começaram por decorar as suas casas e outros cantaram músicas de Natal na rua, onde até se vestiram de pai Natal para o menino conseguir viver, uma última vez, esta época, antes de morrer.