Kelly Hope fez o impensável para muita gente: doou um rim ao ex-marido, de quem se tinha divorciado há cinco anos. Tudo para que as duas filhas não ficassem sem o pai.

Dan Pyatt estava há um ano à espera de um transplante renal, mas não conseguia encontrar um dador. Com a saúde a deteriorar-se a cada dia, Kelly Hope decidiu doar um dos seus, afirmando que, apesar de estarem separados, encarou o doação como um ato de amor pelo homem que é pai das suas duas filhas.

Podemos não estar casados agora, mas continuamos a ser uma grande família e tive que fazer esse sacrifício para mantê-la unida", contou Kelly ao “The Guardian”.

Um amor que começou entre os dois ainda na infância e que, pelos vistos, se mantém até aos dias de hoje. O ex-casal conheceu-se com 11 anos, começou a namorar aos 18 e “deu o nó” passados 13 anos.

Apenas um ano depois da boda, foi diagnosticado a Dan Pyatt uma doença renal sem cura. Na altura, avisaram-no que numa década precisaria de um transplante de rim para viver.

De acordo com o “The Guardian”, poderá ter sido mesmo esta doença a afastar o casal, sendo que, à medida que a saúde do homem se deteriorava, o casamento começou a desmoronar-se. Apesar do divórcio, Kelly continuou a conviver com o ex-marido, acompanhando-o nas consultas.

Foi realmente um ato desinteressado. Arriscar a própria vida para ajudar alguém é incrível. A Kelly será sempre a minha heroína", contou Dan.

Os médicos do Guy's Hospital, em Londres, ficaram impressionados com a história de amor e garantiram que nunca presenciaram nada igual.

A operação correu de favoravelmente e tanto Kelly como Dan encontram-se estáveis.