Esta foi uma referência ao impasse entre Abd-Rabbu Hadi e a milícia xiita Huthi, que pretende estender a presença e a influência no Iémen. A carta de Bahah ao Presidente Hadi foi enviada menos de 24 horas depois de o chefe de Estado ter chegado a acordo com os rebeldes xiitas para que se retirassem do palácio presidencial e de setores-chaves da capital, Sanaa, em troca de concessões políticas significativas. Nomeadamente, permitir que o projeto de Constituição, ao qual os Huthis se opõem, possa ser alterado.

Apesar disto, os rebeldes Huthi continuam a cercar os edifícios tomados. Fontes do Exército disseram à AP que o Presidente se demitiu depois de os rebeldes o terem pressionado a fazer um anúncio televisivo para acalmar a agitação nas ruas.

Milícia xiita não retirou da capital apesar do acordo

compromisso alcançado na quarta-feira

Milícia xiita cerca residência do primeiro-ministro (Foto: Reuters)

tomada do palácio presidencial pela milícia xiita