A polícia britânica divulgou uma fotografia recente de Khalid Masood, o homem que foi formalmente identificado como o autor do ataque que ocorreu em Westminster, Londres. A imagem foi divulgada, esta sexta-feira, num comunicado onde as autoridades confirmam os principais pontos desta investigação. 

Segundo este novo comunicado, a polícia efetuou buscas em Brighton, Londres, Manchester, Camarthenshire e Birmingham e deteve um total de 11 pessoas no âmbito da investigação ao ataque que abalou Londres. 

Todas as pessoas foram detidas por suspeitas de estarem a preparar atos terroristas, sendo que dez permanecem sob custódia policial.

O texto especifica que uma mulher de 39 anos foi detida, na quarta-feira, na região este de Londres, mas que foi libertada sob fiança.

Outras oito pessoas foram detidas, desta feita em Birmingham. Na quarta-feira, as autoridades detiveram uma mulher de 21 anos e um homem de 23 numa residência e uma mulher de 26 e três homens de 28, 27 e 26 anos noutra morada. Na quinta-feira, foi detido um homem de 58 anos noutra residência.

Já esta sexta-feira, a polícia deteve duas pessoas, mas em Manchester: um homem de 35 anos e uma mulher de 32 anos.

A fotografia de Khalid Masood foi divulgada pouco depois de ter surgido na imprensa uma imagem do atacante quando ainda era adolescente. O britânico pertencia à equipa de futebol da escola que frequentava, a Huntleys School for Boys, em Kent.

Ao início desta manhã, o vice-comissário da polícia britânica, Mark Rowley, anunciou que os investigadores reúnem esforços para perceber as motivações de Masood e perceber se o homem agiu totalmente sozinho ou se, pelo contrário, foi ajudado ou encorajado por outros suspeitos.

O responsável deixou ainda um apelo para que quem tenha quaisquer informações sobre o atacante entre em contacto com a polícia. 

Pode haver alguém que tenha suspeitado do comportamento de Masood, mas que não se tenha sentido confortável para o dizer. Pois eu peço a quem tiver esse tipo de informação que nos contacte para a linha anti-terrorismo."

Entretanto, a imprensa britânica vai revelando novas informações sobre o perfil de Khalid Masood, que nasceu, na verdade, com o nome Adrian Russell Ajao, em Kent, Inglaterra, e que usou vários nomes falsos, como Adrian Elms.

O ataque em Londres, que provocou cinco mortos e dezenas de feridos, foi revindicado pelo Estado Islâmico esta quinta-feira. Através da agência afeta ao grupo extremista, a Amaq, os jhiadistas fizeram saber que o atacante era "um soldado do Estado Islâmico e levou a cabo a operação numa resposta ao apelo para atacar países da coligação anti-Estado Islâmico".

Sofia Santana