A Coreia do Sul confirmou hoje que o filho de Kim Jong-nam, meio-irmão do líder norte-coreano, Kim Jong-un, assassinado na Malásia, publicou um vídeo na Internet no qual disse desejar que a “situação melhore em breve”.

O meu nome é Kim Han-sol, sou da Coreia do Norte. Faço parte da família Kim e este é o meu passaporte”, diz em inglês o jovem, que se estima ter 21 anos, num vídeo de apenas 40 segundos divulgado no Youtube.

Os serviços secretos de Seul confirmaram à agência de notícias sul-coreana Yonhap que se trata do filho de Kim Jong-nam e acreditam que foi o próprio a colocar as imagens na Internet, apesar de a página do passaporte que o jovem mostra no ecrã surgir a negro.

Mas não foi a única parte censurada.

O meu pai foi assassinado há alguns dias. Agora estou com a minha irmã e com a minha mãe e estamos muito agradecidos a (...)". E esperamos que toda esta situação melhore em breve", disse o jovem, cujas palavras de agradecimento não são audíveis, nem interpretáveis por 'leitura de lábios', uma vez que a boca surge coberta por mais um negro. 

Kim Han-sol, a irmã e a mãe, que alegadamente viviam em Macau, para onde, aliás, Kim Jong-nam se dirigia antes de ser assassinado no aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia, estão em parte incerta.