Uma lagarta mariposa flanela, conhecida pelo seu aspeto peludo, foi avistada em vários parques a leste do estado norte-americano da Virgínia, deixando os habitantes em sobressalto.

Apesar de, à primeira vista, parecer inofensiva, esta lagarta é considerada uma das mais venenosas dos Estados Unidos: as cerdas do pêlo espesso e abundante são altamente venenosas.

Existem pequenos fios ocos naquele material fofo e peludo”, disse à CNN Theresa Dellinger, especialista em diagnósticos do Laboratório de Identificação de Insetos da Universidade Virginia Tech.

A especialista esclarece que "a lagarta não se vai aproximar de alguém e morder", mas alerta que, se uma pessoa entrar em contacto com os pêlos, vai receber toxinas que provocam reações, tais como erupções cutâneas, comichão, vómitos, glândulas inchadas, febre e dores intensas.

Uma moradora da cidade de Richmond, na Virgínia, descreveu a sensação como a de "uma faca quente a entrar na pele". Já uma mãe da Flórida disse que o filho adolescente começou a gritar quando foi “picado”.

Este tipo de lagarta não é frequentemente encontrada em toda a América, mas sim em regiões a sul, como o Texas e o Missouri. Ninguém sabe ao certo, no entanto, a razão pela qual houve tantos registos na Virgínia recentemente.

“Com as mudanças no clima, estamos a ver alguns insetos mudarem a população”, disse a especialista. "Mas é cedo para dizer. Lagartas, mariposas e borboletas têm períodos cíclicos, é tudo uma questão de momento certo e as condições certas", concluiu.

Embora os cientistas esperem que os predadores naturais da lagarta ajudem a mantê-la sob controlo, devem intervir se o tamanho da população continuar a aumentar.

Rafaela Laja