Um barco com cerca de 50 jogadores de futebol e adeptos naufragou no Lago Albert, no Uganda, no domingo. Segundo a BBC, há pelo menos nove mortos confirmados e dezenas de pessoas estão desaparecidas. O naufrágio terá sido causado por um excesso no número de passageiros a bordo e pelos ventos fortes que se faziam sentir. 

Os futebolistas e comitivas tinham partido do distrito de Hoima com destino a Runga, onde iria disputar-se uma partida amigável, mas a embarcação de madeira ter-se-á virado pouco depois de partir.

Um porta-voz das autoridades do Uganda disse à CNN que o alerta foi dado por pescadores que se encontravam nas imediações e que imediatamente acorreram ao local do naufrágio, tendo conseguido resgatar ainda mais de 30 pessoas com vida. Nove corpos foram entretanto recuperados. 

Testemunhos dos sobreviventes indicam que a grande maioria dos passageiros não levava vestido um colete salva-vidas, pelo que o número de vítimas mortais deverá aumentar.

Naufrágios como este são comuns no Uganda: em 2016, pelo menos 30 jogadores e adeptos morreram depois de o barco onde estavam numa festa se ter afundado no Lago Albert, que fica na fronteira entre o Uganda e a República Democrática do Congo.