O governo da Tanzânia, país a norte de Moçambique, receia que cerca de 200 pessoas possam ter morrido afogadas no naufrágio de um ferry-boat, que também transportava mercadorias, no Lago Vitória.

Um comissário do distrito de Ukerewe confirmou à agência Reuters terem sido já contabilizados 44 mortos, sendo que a rádio estatal adiantou que 26 pessoas foram resgatadas.

De acordo com informações que o presidente John Magufuli acaba de receber das autoridades locais em Mwanza, o número de mortos atualmente é superior a 40", disse um porta-voz, citado pela agência de notícias France Press.

É incerto o número de pessoas que seguiam a bordo do barco que navegava na águas do Lago Victoria, o maior de África.

Havia mais de cem pessoas a bordo quando este se afundou e teme-se que muitas delas tenham perdido suas vidas", assumiu George Nyamaha, um dos responsáveis da região de Mwanza.

O ferry, que também transportava mercadorias, virou-se quando era meio-dia, perto da ilha de Ukara, ao chegar ao cais.

As causas do acidente não estão ainda esclarecidas, mas há um registo de situações anteriores, trágicas, devido à sobrecarga dos barcos.

Em 1996, quase 700 pessoas morreram no naufrágio de um barco no Lago Vitória.