É uma imagem que não se via na Europa há mais de um ano. Esta quinta-feira abriu portas o festival de música Latitude, que se realiza ao longo de quatro dias no Reino Unido.

Ali, onde grande parte da população já está vacinada contra a covid-19, mais de 40 mil pessoas vão juntar-se praticamente sem restrições, sendo que os festivaleiros têm de dar uma prova de vacinação completa ou de um teste negativo à doença.

Se não agora, quando é que vamos voltar ao normal?", pergunta Katy McKenna numa reportagem da agência Reuters, numa altura em que quase todas as restrições foram levantadas no país.

A jovem de 21 anos explica que há muita gente da sua faixa etária que já foi vacinada, e que está pronta para "regressar à vida".

Isso mesmo mostram as primeiras imagens partilhadas pela organização do festival, que nos fazem ficar a sonhar com o regresso destes eventos.

Todos os artistas musicais tiveram um ano mau e merecem um festival para voltarem a atuar", acrescentou Katy McKenna.

Este evento faz parte de um teste conduzido pelo governo, num festival sem obrigatoriedade de distanciamento social ou de utilização de máscaras. Ainda assim, e porque a proteção nunca é demais, a organização colocou vários purificadores de ar instalados em algumas das áreas fechadas, para que assim se reduza uma eventual propagação do vírus.

Está tudo em ordem, as bandas estão prontas, as pessoas também, desesperadas por vir, desesperadas por tocar, por trabalhar", afirma o fundador do festival, Melvin Benn.

Nos quatro dias de festival vão passar pelos palcos nomes como Damon Albarn, Wolf Alice, Rudimental and The Chemical Brothers.

António Guimarães