Sete padres da congregação religiosa Legionários de Cristo estão a ser investigados pelo Vaticano pela suspeita de terem abusado sexualmente de menores.

De acordo com a agência Associated Press, que avança com a informação, esta é a primeira vez que se conhece uma investigação a membros desta congregação por parte da Santa Sé depois do escândalo sexual que envolveu o fundador da congregação, Marcial Maciel.

Maciel visto em tempos como um modelo dentro da Igreja Católica foi acusado de abusar de seminaristas, de poligamia e de manter uma vida dupla, da qual resultaram pelo menos três filhos.

Em 2004, o actual Papa obrigou-o a afastar-se da vida sacerdotal.
Redação