Mais de 100 pessoas foram hoje detidas pela polícia em Paris durante um protesto que juntou milhares de manifestantes contra as leis de segurança propostas, indicou o ministro do Interior francês.

As autoridades tinham como alvo manifestantes que suspeitavam que se pudessem juntar em grupos violentos, como aqueles que vandalizaram lojas e veículos e atacaram a polícia em manifestações anteriores.

Segundo o ministro do Interior, foram registadas 119 detenções em Paris e no final da marcha a polícia disparou jatos de canhão de água sobre os manifestantes, que protestavam contra um projeto de lei de segurança que gerou manifestações em fins de semana sucessivos e contra um projeto de lei que visa combater o radicalismo islâmico.

A medida mais contestada do projeto de lei de segurança pretende proibir a publicação de imagens com a intenção de causar danos à polícia e pode tornar mais difícil a filmagem de agentes.  

Os críticos temem que isso possa prejudicar a liberdade dos media e dificultar a exposição da brutalidade policial.

A proposta gerou tanta contestação que o Governo decidiu reescrevê-la.

Nos cartazes levados pelos manifestantes liam-se mensagens como "Eu nunca vou parar de filmar" e "Câmara é igual a mutilação?".

Houve também protestos noutras cidades e em Lyon as autoridades relataram cinco detenções entre pessoas que atacaram a polícia e tentar roubar lojas.

. / BC