Os quatro adolescentes que agrediram brutalmente um casal lésbico, em Londres, vão a julgamento. Os jovens estão acusados de crime de ódio agravado e roubo, anunciou a polícia londrina num comunicado divulgado na quinta-feira. Um destes adolescentes, de 16 anos, foi ainda acusado por posse de canábis.

O caso remonta à noite de 30 de maio quando Melania Geymonat e Chris regressavam a casa, num autocarro, e foram abordadas por um grupo de quatro rapazes, com idades entre os 15 e os 17 anos. Começaram por assedia-las e fizeram comentários impróprios. Momentos depois, quando o casal recusou beijar-se a pedido do grupo de adolescentes, estes partiram para a agressão e ainda roubaram alguns pertences de Melania e Chris. 

Esta agressão tornou-se viral quando Melania publicou no Facebook, juntamente com uma descrição detalhada do incidente, uma fotografia de si própria e da namorada cobertas de sangue.

Eles começaram a comportar-se como selvagens, exigiram que nos beijássemos para que pudessem apreciar, enquanto nos chamavam 'lésbicas' e descreviam posições sexuais", escreveu na publicação.

Os quatro arguidos vão ser presentes a tribunal no dia 21 de agosto.

Na altura, foram algumas as personalidades políticas britânicas que manifestaram o apoio ao casal. O "mayor" de Londres, Sadiq Khan, considerou o incidente como “nojento e misógino”. Theresa May, na altura ainda primeira-ministra do Reino Unido, acrescentou que é necessário um esforço conjunto para erradicar a violência contra a comunidade LGBTI.