de nomeados, com o romance «O Filho do Desconhecido» (que será publicado em outubro em Portugal pela Dom Quixote).

Ao vencer, deixou para trás o jornalista britânico A.D. Miller, antigo correspondente da revista The Economist, com o seu romance de estreia, «Snowdrops», brevemente publicado em Portugal pela Civilização, com o título «Quando a Neve Começa a Derreter», o britânico Stephen Kelman, também estreante na ficção, com «Pigeon English», a britânica Carol Birch, (que em 2003 integrara a longlist, com «Turn Again Home»), com «Jamrach's Menagerie», e os canadianos Patrick deWitt, com «The Sisters Brothers», e Esi Edugyan, com «Half Blood Blues».

O Man Booker Prize, anualmente atribuído ao melhor autor de uma obra de ficção de língua inglesa da Commonwealth e da República da Irlanda, é dotado de um cheque no valor de 50 mil libras (56.700 euros), e todos os finalistas, incluindo o vencedor, receberão 2.500 libras (2.850 euros) e uma edição limitada de design do seu livro.