Foram detidos quatros jovens, em Londres, por terem espancado e roubado um casal lésbico depois deste se ter recusado a beijar. A imagem do estado das duas jovens tem suscitado revolta nas redes sociais e a agressão está a ser rotulada como um ataque homofóbico.

Segundo o The Guardian, o incidente ocorreu no interior de um autocarro, na noite de 30 de maio, quando o jovem casal, Melania Geymonat e Chris, estava no regresso a casa. 

Após terem sido espancadas, Geymonat, de 28 anos, tirou uma fotografia de si própria e da namorada cobertas de sangue e publicou-a no Facebook. 

Na publicação, a jovem explicou que um grupo de quatro rapazes, entre os 15 e os 18 anos, começou a assedia-las e fazer comentários impróprios. Momentos depois, quando o casal se recusou a beijar-se a pedido do grupo de adolescentes, estes partiram para a agressão.

Eles começaram a comportar-se como hooligans, exigiram que nos beijássemos para que eles pudessem apreciar, enquanto nos chamavam 'lésbicas' e descreviam posições sexuais"

 

As vítimas foram transportadas para o hospital com vários ferimentos na cara, mas já obtiveram alta. As autoridades britânicas detiveram os quatro jovens, esta sexta-feira, por suspeita de roubo e agressão física agravada. Foram levados para esquadras da polícia diferentes para serem sujeitos a interrogatório. 

O líder do partido trabalhista britânico, Jeremy Corbin, reagiu a este acontecimento, numa publicação no Twitter, e classificou o ataque como "absolutamente chocante", disse que não aceita este tipo de "violência homofóbica" e deixou o seu apoio à comunidade LGBTI. 

Absolutely shocking. We must not, and will not, accept this homophobic and misogynist violence in our society. Solidarity to Melania and Chris, and to all in the LGBT+ community for everything they endure for simply being who they are.https://t.co/C4t7lxrr0M

O "mayor" de Londres, Sadiq Khan, também reagiu no Twitter dizendo que se tratou de um acto "nojento".