No Reino Unido, está a aumentar a preocupação com uma das três variantes da covid-19 originárias da Índia.

O jornal The Guardian teve acesso a e-mails confidenciais das autoridades de saúde pública britânicas que garantem que o risco da variante B16172 é “elevado”.

De acordo com os documentos, foram detetados 15 casos desta estirpe num lar de Londres, onde todos os utentes já tinham recebido as duas doses da vacina da AstraZeneca, uma semana antes do surto.

Até ao momento, não há qualquer morte a registar na instituição, mas quatro utentes tiveram de ser hospitalizados, apesar de não apresentarem sintomas severos da doença.

Os e-mails especificam que existem 48 cadeias de transmissão da variante B16172, no país. Parte destes contágios estão diretamente relacionados com escolas, cerimónias religiosas e com transmissão comunitária. Em Londres, os contágios parecem estar restritos apenas a lares de idosos.

Os relatórios adiantam que as autoridades de saúde britânicas estão “preocupadas” com o aumento do número de casos de infeção por esta estirpe indiana.

As três variantes do SARS-CoV-2 originárias da Índa (B16171, B16172 e B16173) vão permanecer “sob investigação”.

De acordo com o jornal britânico, estes e-mails estão datados no dia 5 de maio e deveriam ter sido tornados públicos esta quinta-feira, mas acabaram por ser atrasados 24 horas devido às eleições locais.

Nuno Mandeiro