Rúben Castro tem 27 anos, designa-se como uma pessoa transmasculina não binária e sempre teve o sonho de engravidar. Agora, o sonho tornou-se realidade: é uma menina e chama-se Luar.

O processo até ao nascimento da bebé não foi fácil, sobretudo por ter percebido que muitas pessoas não compreendiam a situação e sentido muitas vezes que as pessoas, incluindo profissionais de saúde, não sabiam como lidar com ele.

Por essa razão, Rúben documentou os nove meses de gestação na página "Papá Gestante", para dar visibilidade à comunidade transexual.

"Para que conheçam e encontrem outras experiências, e se não quiserem vivê-las, que saibam que existem", explicou o recém papá, que também utiliza a página para sensibilizar em áreas como a educação, trabalho ou saúde, "para que as pessoas que se dedicam a trabalhar com outras pessoas, se encontrarem uma pessoa trans, tenham uma base e saibam o que é importante nesses casos".

Trata-se de abrir caminho para o resto e dar conhecimento à sociedade, porque se trata de uma realidade muito desconhecida", afirma Rúben.

O impacto deste "papá gestante" tem quebrado barreiras e rapidamente se tornou num fenómeno mediático, uma vez que é o primeiro caso a tornar-se público em Espanha.

E foi nesta página que Rúben anunciou a boa nova, pedindo desculpa aos seus seguidores pela sua ausência e explicando o motivo da mesma. 

Estava a dar as boas-vindas a esta preciosidade a que posso chamar filha. Decidiu vir ao mundo no dia 1 de maio", escreveu

Redação