O vice-primeiro-ministro da Malásia informou que o corpo de Kim Jong-nam, assassinado em fevereiro, foi embalsamado para poder estar preservado, e que 50 norte-coreanos cujos vistos de trabalho expiraram vão ser deportados.

A notícia das deportações surge como uma surpresa, já que tanto a Malásia como a Coreia do Norte tinham proibido os cidadãos do outro país de sair, devido ao conflito diplomático gerado após a morte de Kim Jong-nam em Kuala Lumpur.

De acordo com as autoridades da Malásia, o meio-irmão do líder norte-coreano foi morto a 13 de fevereiro depois de duas mulheres terem lançado o químico letal VX no seu rosto no aeroporto de Kuala Lumpur. A Coreia do Norte rejeita estas conclusões.

O vice-primeiro-ministro Ahmad Zahid Hamidi disse esta terça-feira que os 50 norte-coreanos que estão no estado de Sarawak serão enviados para Pyongyang em breve.

/ AR